Pão com calabresa sobre prato branco de porcelana ao lado de azeite de oliva.
Postado em December 30, 2020 | por Mamma

Che pane delizioso! A divina junção de pão com calabresa

4 minutos para ler

 

Além das pizzas, existe um item que é quase uma unanimidade nas casas da Mamma. Feito com a farinha doppio zero, assim como as redondas, ele pode ter diversos sabores e texturas. Já deu pra perceber de quem estamos falando, não? Isso mesmo: o pão!

 

Esse item irresistível está presente na maior parte do menu da Mamma, e por isso entenderemos melhor sobre a sua história, tipos e harmonizações.

 

A história do pão

Bolinhas de pão em forma após assar

Foccacias em bolinhas. Foto: Derek Mangabeira.

A história do pão é quase tão antiga quanto a história da humanidade. Entretanto, não se sabe ao certo onde esse hábito começou de fato. A realidade é que desde que assumimos o formato de tribos, o consumo de grãos crus sempre foi muito frequente.

 

Alguns historiadores acreditam que o pão em si só foi criado há aproximadamente 6 mil anos, quando a civilização egípcia descobriu a fermentação de grãos. A partir daí, o pão começou a ser considerado um alimento básico e símbolo de poder, como explica o historiador e especialista em pães Augusto Cezar de Almeida. Assim, as melhores partes do trigo eram destinadas apenas aos ricos.

 

Aos egípcios é creditada também a descoberta do fermento, insumo de importância fundamental para a fabricação do pão como conhecemos hoje.

 

Não demorou muito para que o pão chegasse na Europa. Por meio de trocas comerciais, os egípcios começaram a exportar esse alimento para a Roma Antiga. À medida que o Império se expandia, criava-se por todo o território europeu o hábito de consumir pão diariamente.

 

Foi apenas no século XVI que o cientista francês Louis Pasteur conseguiu profissionalizar o processo de fermentação, deixando assim o pão mais acessível à nível industrial e atingindo todas as classes.

 

A chegada do pão no Brasil

Focaccia de calabresa sobre prato branco com azeite ao lado.

Focaccia de calabresa. Foto: Derek Mangabeira.

O primeiro registro da chegada do pão no Brasil é a carta de Pero Vaz de Caminha. No primeiro momento, o pão foi rejeitado pelos nativos por se tratar de uma versão bem rústica e que passou meses dentro de uma embarcação, deixando-o assim com uma textura bem dura.

 

O primeiro plantio de trigo caminha junto com a história das capitanias hereditárias do Brasil, já que foi Martim Afonso de Souza, um nobre militar, dono da Capitania de São Vicente que começou o processo.

 

Apesar do começo rápido do plantio na colônia, o pão só se popularizou no país no século XIX. Até então, a população consumia muita mandioca e beiju — um tipo de bolo feito com fécula de mandioca. Com a chegada dos imigrantes italianos no país, o consumo do pão cresceu de forma muito rápida e sólida. Assim a produção se expandiu até o pão virar uma grande paixão nacional.

 

Os pães da Mamma

Focaccias de calabresa sendo regadas por azeite.

Focaccias de calabresa com azeite. Foto: Derek Mangabeira.

A Mamma conta com uma produção bem grande de pães que podem ser encontrados de diversas formas no menu. Para começar, as focaccias de entrada são um mimo para todos os pizza lovers que vão às casas da Mamma. Sempre harmonizando com os azeites saborizados, que dão um toque a mais no sabor.

 

O Pão Calábria também é uma receita imperdível: pão com calabresa artesanal com folhas de manjericão, gratinado com mozzarella. Caso você prefira fazê-lo em casa, pode encontrar a receita aqui no blog!

 

Já nos antipastis, as focaccias são um espetáculo à parte. É possível se deliciar com uma focaccia de alecrim junto ao Chopp Ragazza, ou quem sabe uma focaccia de Grana Padano com uma soda da Mamma para deixar o sabor ainda mais leve.

 

Para os que apreciam a junção de pão com calabresa, a focaccia de Calabresa com Provolone gratinado é uma belíssima opção. Ainda mais se combinado com o vinho Primitivo, que acrescenta um charme e força a essa degustação.

 

Ficou com água na boca? Que tal pedir um de nossos pães no delivery da Mamma?

SHARE: