Postado em 8 de julho de 2021 | por Mamma

3 dicas para degustar vinhos na Mamma

8 minutos para ler

A degustação de vinhos é uma prática muito mais antiga do que se pensa. Entretanto, ao longo dos anos criou-se a ideia de que essa é uma tarefa complicada e que exige um conhecimento muito específico, quando na verdade a ideia principal é se divertir e criar bons momentos ao lado de quem se ama

Para degustar a bebida de Dionísio da melhor forma, não é preciso ter diplomas ou ser expert em safras, vinhas e uvas. O pré-requisito básico é: curiosidade e vontade de se aventurar pelo universo do vinho. 

Por isso, a Mamma reuniu as melhores dicas para que os nossos Wine Lovers possam degustar os rótulos maravilhosos que temos, sem passar por estresse — é mais fácil do que você imagina. Então separa o seu vinho favorito da Mamma e vamos nessa! 

1. Apure os sentidos 

Para começarmos a nossa jornada pelo mundo dos vinhos, precisamos primeiro falar sobre eles, que são as nossas armas na hora de diferenciar e mergulhar de cabeça nesse universo: nossos sentidos. 

Visão

A visão tem um papel essencial nesse ritual. Ela é o começo de tudo: para degustar um vinho, você começa escolhendo o rótulo, certo? Lendo quais são as opções e uvas, observando os detalhes da garrafa. 

Uma vez que o vinho é escolhido, passamos então para a próxima etapa: qual cor ele apresenta? Estamos falando de um vinho denso? Não tenha pressa na hora de prestar atenção nesses detalhes que podem ser surpreendentes. 

A coloração do vinho tem um papel fundamental para entendermos o ano da safra que estamos experimentando. Nos vinhos brancos, quanto mais claro for o vinho, mais novo ele é. Já nos vinhos tintos, essa ordem se inverte. 

Um vinho de qualidade, terá a aparência brilhante e límpida. Caso perceba que existem algumas partículas flutuando na taça, preste atenção. Isso pode ter dois significados: ou o vinho tem uma qualidade baixa, ou podem ser vinhos que não foram necessariamente filtrados na vinícula. 

Pronto. Agora que você já passou por todas as fases de uma boa observação, podemos falar sobre o próximo sentido, que também é fundamental na harmonização das sensações. 

Olfato

Foto: Derek Mangabeira.

Ah, o olfato! Ele é capaz de nos transportar no tempo e inclusive, nos fazer sentir gostos impressionantes.

Na lista da Mamma, ele se consagra como um dos sentidos mais importantes, assim como mais complexo na hora de analisar um vinho. Junto com o paladar, temos uma dupla e tanto.

Você já se perguntou por que isso acontece? A nossa língua consegue interpretar apenas 4 gostos diferentes: doce, salgado, amargo e ácido. Entretanto, existe uma infinidade de aromas que podem ser experimentados e que em conjunto com o paladar apurado são incrivelmente complementares. 

Toda essa pluralidade de aromas tornam o exame olfativo bastante subjetivo. É preciso usar a memória olfativa com bastante atenção. Inclusive, essa é uma ótima forma de treinar o olfato. 

Você provavelmente se lembra de cenas de cinema ou de novela, onde os personagens giravam elegantemente as taças, a fim de seduzir ou demonstrar algum conhecimento sobre a bebida.

Eles não estavam fazendo isso apenas por charme. Essa movimentação acontece porque o primeiro passo na hora de analisar os aromas é girar a taça de vinho. Dessa forma, a taça fica mais oxigenada e o vinho libera suas propriedades aromáticas

Em seguida, é importante inclinar a taça e posicionar o nariz dentro dela, quanto mais conseguir, melhor. Feito isso, é hora de respirar fundo para absorver a maior quantidade de detalhes possíveis sobre os aromas presentes.

Existe uma infinidade de fragrâncias que podem ser identificadas, dependendo da uva, safra e idade do vinho. A dica da Mamma é: comece tentando identificar dois tipos de frutas e outros dois aromas aleatórios, por exemplo orvalho e papelão molhado. 

Ao finalizar esse processo, você está pronto para seguir para a próxima etapa da degustação: a análise gustativa. 

Paladar 

Foi um longo caminho até aqui e agora, você poderá confirmar se tudo o que sentiu de fato é verdade. Em primeiro lugar: deixe o vinho no mínimo, durante 15 segundos na boca. Isso ativará as regiões da língua e da bochecha, responsáveis pelo sabor existente no vinho, e permitirá uma degustação mais precisa. 

Em um segundo momento, repita o mesmo movimento para se certificar de que entendeu certo. Agora, você precisará dar pequenos goles, de pouco a pouco, para identificar cada um dos diferentes aspectos:

Doçura

Após o processo de fermentação do vinho, acabam sobrando alguns tipos de açúcares, característicos da própria uva. Quanto mais doce é um vinho, menos ácido ele será e vice-versa. 

Tanino

Os taninos são oxidantes encontrados na casca das uvas. Em grande quantidade, carregam um sabor adstringente e podem fazer o sabor do vinho permanecer no interior da sua boca. 

Acidez

A acidez é responsável por deixar a boca molhada, assim como causar uma sensação de frescor. De acordo com o site Vida e Vinho

Vinhos com falta de acidez são chamados de flácidos e, aqueles extremamente ácidos, são considerados azedos. Vinhos espumantes, brancos e rosés, são característicos pela elevada acidez e refrescância.”

Álcool

Quanto mais álcool houver no vinho, mais você sentirá uma sensação de calor e queimação ao degustá-lo. 

Corpo

O corpo do vinho é a harmonia entre todas as características citadas acima. Ele pode ser encorpado, médio ou leve. Para distinguir, basta sentir o peso do líquido em sua boca. 

Um vinho leve, terá um sabor um pouco mais aguado. Já um vinho médio preenche um pouco mais a boca, dando uma sensação similar à de degustar um suco. Já um vinho encorpado marca bastante e alguns sommeliers descrevem inclusive, a sensação de conseguir mastigar o vinho quando ele tem essa característica. 

Maravilha! Agora que você já sabe todos os truques que podemos aproveitar usando apenas os nossos sentidos, que tal explorar um pouco mais outras dicas que podem deixar a sua degustação ainda mais recheada?

2. Limpe o paladar

A água é um elemento essencial para as degustações. Com ela, é possível limpar o paladar e se manter hidratado durante o processo.

Não esqueça de ter sempre à mão uma garrafa de água e quem sabe uma focaccia da Mamma também, para ajudar nessa função.

Além da focaccia, existem pratos da Mamma que harmonizam perfeitamente com os rótulos da casa. Que tal experimentar?

3. Conheça a harmonização dos rótulos da Mamma

Para os nossos Wine Lovers não é novidade que a Mamma conta com dois rótulos incríveis para serem degustados: Malbec e o Camernérè. Além deles, na carta de vinhos, existem diversos vinhos brancos que harmonizam muito bem com as nossas pizzas e pratos. 

A ideia é criarmos um casamento perfeito entre os sabores, unindo tudo que aprendemos acima, com os sabores veramente italianos do menu da Mamma. 

Dessa forma, é possível deixar tanto o prato, quanto o vinho muito mais gostosos de serem degustados. 

Que tal entender um pouco mais sobre essas harmonizações?

Malbec

Para deixar essa experiência digna de um Pizza Lover que honra as tradições italianas, a sugestão da Mamma é que você combine os taninos macios do Malbec com a pizza Mamma Jamma. 

Esse vinho cai muito bem com carnes. Por isso, quando misturamos a calabresa artesanal da Mamma com esse vinho, criamos a dupla perfeita. 

Sauvignon Blanc

Esse vinho suave e aromático da reserva Cabernet-Suavignon, harmoniza muito bem com queijos e massas leves. A dica da Mamma é pedir um Gnocchi Ai Quattro Formaggi, para aproveitar todos os aspectos, tanto do vinho, quanto da massa. 

Gnocchi Ai Quattro Formaggi. Foto: Derek Mangabeira.

Carménère

Já conversamos um pouco sobre essa vinha incrível do Carménère, que é cultivada no Chile e vem direto para as casas da Mamma. Esse vinho é conhecido por ter os taninos fortes e um sabor marcante. 

Para sentir todos os seus aromas e sabores, vamos harmonizá-lo com o Filetto Al Pepe, o prato de almoço da Mamma que, além de Filet Mignon, leva também um Risotto de Grana Padano muito cremoso, que faz qualquer Cheese Lover se derreter. 

Agora que você já é um quase um expert na arte de degustar vinhos, que tal visitar uma das casas da Mamma e se jogar nessa aventura? Venha vivenciar a verdadeira experiência italiana!