Postado em 16 de julho de 2020 | por Mamma

Você já provou os azeites artesanais da Mamma?

5 minutos para ler

Eles realmente roubam a cena nas casas da Mamma. Eles arrastam uma legião de fãs com os seus sabores e rótulos. Já sabe de quem estamos falando, não é mesmo? Só poderia deles: os azeites artesanais da Mamma. 

Afinal, de onde vem os azeites artesanais? 

Extraído da azeitona, fruto da oliveira, o azeite é largamente utilizado na gastronomia de todo o mundo. Os frutos pequeninos concentram sabores marcantes e propriedades medicinais amplamente reconhecidas pela qualidade da sua gordura. 

Os primeiros registros da produção de azeite de oliva constam do Antigo Egito, no Oriente Médio, período em que gregos e egípcios já consumiam azeitonas em grandes quantidades. Conta a mitologia grega que foi Palas Atena, a deusa da sabedoria, que chegando à Acrópole fez com que a oliveira brotasse e ensinou aos homens como cultivá-la.

Já a deusa Ísis teria sido a responsável pela descoberta da extração de seu óleo, utilizado não apenas na gastronomia como também na cosmética, para a produção de sabonetes e hidratantes.

Tudo por um fio

Foto: Derek Mangabeira.

Quando a Mamma Jamma abriu as portas em 2009, a pergunta era recorrente: Tem ketchup? Não, nada de ketchup e mostarda. Expostos sobre a bancada da pizzaria, vidros e mais vidros de azeites das mais variadas marcas se exibiam à disposição dos clientes. O que a princípio causou estranheza, logo conquistou fãs. A ousadia deu certo e o óleo de oliva extravirgem se tornou marca registrada da casa

De lá pra cá, os azeites conquistaram ainda mais espaço nas mesas da Mamma. A oferta de rótulos de variadas procedências cresceu e surgiram as versões aromatizadas na própria pizzeria. Disponíveis em sabores como pimenta, alho, limão siciliano, laranja, alecrim e manjericão, os azeites da Mamma utilizam como base a marca Olitalia, produzida na cidade de Salerno, na Campânia italiana. 

Com baixa acidez e sempre frescos, de safras recentes, os azeites à disposição dos clientes da Mamma Jamma têm um papel que vai além do tempero final à mesa: é utilizado também no preparo das massas das pizzas — o famoso segreto dello chef! Apenas um fio, mas que garante a hidratação ideal do glúten, permitindo ainda mais expansão no processo de fermentação. 

Todos os meses o consumo é de nada menos que 1.895 litros. Um número impressionante que reforça a aceitação do produto, seja na versão tradicional, na “gourmetizada” variação trufada, ou temperada com folhas e especiarias. 

A harmonia entre azeites artesanais e pizza

Finalizar a sua pizza preferida com azeite de oliva é uma verdadeira aventura sensorial. Seja qual for a escolha, eles estão à disposição para serem testados. Aqui o que vale é a experiência, sem regras pré-definidas. 

Azeites feitos com a especialidade espanhola Arbequina, com notas de frutos secos, caem como uma luva quando usados em pizzas com menos interferências, como Mozarella, Margherita ou Caprese. Já a variedade Coratina, rica em sabores herbáceos, é indicada para compor receitas estruturadas, como a Parma e Rúcula, a Mamma Jamma e a Gamberetti & Catupiry ®. 

Azeitonas de origem portuguesa, de frutos das espécies Madural, Negrinha ou Verdeal, casam muito bem com pizzas de mais personalidade, como a Aglio e Pepe, a Mamma Quaresma e receitas com cogumelos shitake. 

Já azeites com notas de limão siciliano, ou aromatizados com a fruta, realçam o sabor de combinações como a Pepe Marmellata e a Alho Poró. 

Deu para sentir o sabor daí? Foto: Derek Mangabeira.

Aromatizando seu azeite como a Mamma!

Chegou a sua vez de fazer um de nossos azeites artesanais na sua casa. Isso mesmo! Sieti Pronti

Azeite de manjericão

Ingredientes

  • 250 ml de azeite de oliva extravirgem; 
  • Folhas de manjericão frescas a gosto;
  • Sal a gosto.

Preparo

  • Esterilize em água fervente um recipiente de vidro para armazenar seu azeite;
  • Em um pote higienizado, misture as folhas de manjericão ao azeite, e tempere com sal;
  • Com um pilão, macere cuidadosamente as folhas para extrair seus óleos essenciais;
  • Transfira com um funil para o vidro esterilizado e tampe. Deixe descansar protegido da claridade e do calor. 

Dicas della Mamma

  • Opte sempre por safras recentes. Quanto mais fresco, melhor o azeite; 
  • Armazene-o longe da claridade e em ambientes com temperaturas amenas e constantes; 
  • Não guarde o azeite na geladeira; 
  • De preferência aos azeites comercializados em vidros de cores escuras, que protegem da luz e evitam a perda de qualidade. 
E então? Qual azeite da Mamma acompanhará sua pizza hoje? Foto: Bruno de Lima.