Seco ou doce, suave ou forte, leve ou encorpado, os vinhos são uma ótima pedida para acompanhar as refeições da Mamma. Qual o seu favorito?
Postado em June 4, 2020 | por Mamma

Quem não gosta de um bom vinho? Salute!

 

Se tem outro universo além das pizzas que a Mamma adora se aventurar, conhecer, aprofundar e apreciar a variedade de sabores e aromas, esse é o mundo dos vinhos. Somos tão apaixonados por essa bebida que fomos até a Itália para desvendar e aperfeiçoar os métodos de vinificação.

 

E o resultado não poderia ter sido diferente além de visitar a cidade de Pescara onde está a vinícola que produz o vinho MJ — marca registrada nas casas da Mamma que surgiu em 2018 . O segundo episódio da série Fatto in Itália é voltado para a história dessa bebida que é tão importante para nós.

 

Os vinhos da Mamma: MJ 

O vinho MJ conta com dois rótulos italianos e um chileno. Quem já provou?

Vinho MJ. Foto: Derek Mangabeira.

Para acompanhar as receitas da casa, a Mamma Jamma oferece uma variedade de mais de 70 rótulos procedentes de países como Argentina, Chile, Uruguai, Portugal, Espanha, França e, claro, Itália! 

 

A MJ, marca própria de vinhos da casa, teve início com dois rótulos italianos: um Primitivo e um Montepulciano. Em seguida foi desenvolvido no Chile um Cabernet Sauvignon Reserva produzido na região do Vale do Rapel, área localizada entre a Cordilheira dos Andes e a Cordilheira da Costa. Somados aos rótulos da carta de vinhos, o consumo mensal nas lojas da rede chega a 1.800 garrafasSalute! Salute! Salute!

 

E para acompanhar tantos brindes, as redondas da Mamma fazem jus a tradição italiana e junto ao vinho se torna uma dupla irresistível!

Curiosidades do Vinho

Sabemos que existem muitos #winelovers lendo esse texto, mas será que vocês sabem tudo sobre vinho mesmo? Reunimos algumas curiosidades, dicas e informações sobre essa fantástica bebida milenar. para você testar os seus conhecimentos.

 

A origem 

Você sabia que o vinho surgiu por acidente? Ah, mas que sorte a nossa!

Salut! Foto: Derek Mangabeira.

Dizem que os primeiros registros de vinho foram descobertos no Irã, por volta do período neolítico (8500 – 4000 A.C). As evidências mais antigas de videiras cultivadas foram encontradas na Geórgia, entre 7000 – 5000 A.C.

 

Supõe-se que a bebida originalmente fermentou por engano. Leveduras entraram em contato com uvas armazenadas em recipientes por engano e transformaram o açúcar da fruta em álcool. Que sorte a nossa, não?

 

A arte da produção de vinho foi aperfeiçoada pelos egípcios e espalhada em seguida na região mediterrânea pelos gregos. Os romanos o tornaram popular em toda a Europa, assim como outros europeus que difundiram a bebida para a América, Oceania e África do Sul.

 

As cores do Vinho: tinto, branco ou rosé? 

A cor do vinho fala muito sobre a sua origem geográfica. Tons mais escuros, ou seja, aquele vermelho tinto e brancos amarelados vêm de climas mais quentes. Já as tonalidades mais claras são de uma região com o clima mais ameno e tem o sabor mais leve. 

 

Quanto mais velho melhor?

Muito provavelmente você já ouviu aquela frase: “quanto mais velho, melhor você fica”. Na verdade, nós resolvemos encurtá-la um pouco, pois a verdadeira frase é “os homens são como o vinho, alguns viram vinagre, mas outros melhoram com a idade”. Quem disse isso foi o Papa João XXIII (1881 – 1863). E com certeza quando disse isso ele estava se referindo aos vinhos de guarda, que realmente ficam melhores com o tempo. 

 

Porém, são poucos os vinhos que se enquadram nesse perfil. Em geral, os vinhos de guarda necessitam de taninos de qualidade, uvas corretas, ausência de filtração, acidez elevada e anos de envelhecimento para atingirem o seu auge. Esse processo lhes agrega complexidade, sabor, aroma, maciez e elegância. 

 

Já os vinhos “jovens” são aqueles que são consumidos logo após a sua elaboração. O amadurecimento deles conta muitas vezes com um rápido período em barricas de carvalho ou simplesmente tanques de aço inox. 

 

Obviamente, quando degustamos um vinho jovem não podemos esperar que ele apresente tamanha complexidade de aromas e sabores de vinho de guarda, mas podemos garantir que a fruta e o frescor sempre estarão presentes

 

Vale lembrar que cada vinho tem sua janela de consumo, ou seja, o período ideal que ele deve ser consumido. E mesmo os vinhos de guarda uma hora vão entrar em decadência e precisarão ser consumidos. Por isso, é importante se atentar às datas.

 

Rolha ou tampa de metal: qual a diferença?

É preciso entender essa diferença. A rolha proporciona para o vinho uma lenta micro oxigenação, logo, passa muito, mais muito pouco oxigênio pelos poros da rolha, possibilitando assim o envelhecimento do vinho.

 

Já a tampa de rosca de metal vai vedar o vinho, mas não fornece a micro oxigenação necessária para que a bebida mature dentro da garrafa.

 

Como conservar o vinho depois de aberto? 

Essa é uma dúvida frequente de muitos consumidores da bebida. Guardar ou não na geladeira? Sim, na geladeira sempre! Resfriar o vinho ajuda o processo da oxigenação se dar de forma mais lenta. 

 

Depois de aberto, deixe o vinho de pé, não o guarde deitado. Quanto menos contato o líquido tiver com a garrafa, melhor. Capisce?

 

Melhores harmonizações

E para acompanhar o vinho branco, que tal uma Margherita?

Vinho branco com Margherita? Gostamos. Foto: Derek Mangabeira.

Os vinhos são peças chaves quando falamos em harmonização. Eles podem combinar com queijos, carnes, massas e frutos do mar, e até serem utilizados em receitas, dando um toque especial. Do seco ao doce, do suave ao forte, leves ou encorpados, só com a prática tornamos esse tipo de raciocínio mais automático e as escolhas farão mais sentido

 

Equilibrar as refeições adequadamente com as bebidas que as acompanham é um desafio. Determinada combinação pode ressaltar o sabor de um prato, tornando-o mais agradável ou afetá-lo totalmente de forma negativa. As combinações são inúmeras que resultam em experiências sensoriais e gastronômicas inesquecíveis

 

Agora que você já está mais familiarizado com os vinhos da casa, que tal pedir um para acompanhar sua próxima refeição com os pratos da Mamma? Nossos vinhos estão disponíveis para compra no cardápio do Delivery e pela plataforma do iFood. Salute!

SHARE: